domingo, abril 26, 2009

Yesterday Night

I was downtown and saw Tony again. He was unusually glad with a glow in his eyes. I was surprised. Most of the times, he's in a bad mood. And we were talking and he said: "I found someone"-----"Oh, there's a women"---I replied. That was the start of the thing. There was a sparkle and he lent me this CD. I was curious and after a while I was at home listening.


And I heard the talk of an Angel. Her name: Leona Lewis. Album: "Spirit".


Jesus, this girl sings like a dove and makes us fly like only Angels can do. It opens with "Bleeding Love" and you stare at the clear voice and feeling of a beautiful woman. Brunette, sexy like a goddess....and those green eyes to make you dream about paradise. I was surprised, petrified with that voice. And I keep on listening.


Whatever it takes and I begun to think" this is not real", no one can sing this, like this. But... let me tell you people, she can.


“Better in time", made me cry. My mind did open like if I was at the church, in front of a Gospel choir of "Gospel Angels". I took large minutes to understand what was going on with me.


You see, this girl, she got the moves, she got the talent and she knows how to make you dream with her voice. She sings like a bird in the morning. With "Homeless" there was talent and sadness but no one could cry inside the room when "Better in Time" was playing. It has been too long sense I heard such a good voice and music. Leona Baby, you are the one. I got out next morning and I bought the CD. Sony is the Enterprise and "Spirit" is the name of the CD Album. Keep on going Leona. We love you baby. I'm already your Fan.


Braga, Portugal - April 23 2009
© Critical Peter
Check out my Site here!

15 Comments:

At 21 de março de 2013 às 20:55, Anonymous Anónimo said...

Mhária

Se era Bom,
Acabou.
Se foi Doce
Agora
Só sinto o Amargo
Do teu Ciúme.

E era meu
Esse Sonho
De partilhar
O meu Coração
Na tua Caminhada.

E foste Tu
Que desfizes-Te
Esses Castelos
Em Areias Molhadas.

Esse Amor
Que Tu fingis-Te,
Que nunca nasceu
Porque outro
Não esqueces-Te.

Oh Mhária,
Parece Mentira,
Parece Ilusão
Mas o meu caminhar Só
Com um espeto
Neste Coração
É Verdade e dói
Porque
Nunca consegui
Fingir
Que um dia
Eu me dei,
Que um dia
Eu Te amei.

E Agora é preciso
Uma vez mais
Caminhar contra o Vento
Apesar
De o fazer
Totalmente Só.


Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal------20/03/2013

 
At 11 de outubro de 2013 às 19:05, Anonymous Anónimo said...

Descoberta!


Descendo aquela Rua,
Mergulhado em Ti
O meu Sentir Brilhou
E meu Coração Chorou
De Saudade e Emoção.

Pedi que não fosse Verdade
O Perder
Esse teu Calor
Esse teu Olhar
Que todo o Sempre
Procurei,
Que todo o Sempre
Acreditei,
E só agora reparei
Que o teu Amor
Está aqui,
Que o teu Amor,
Está em Mim.

Author; Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal......10/10/2013

 
At 11 de outubro de 2013 às 19:10, Anonymous Anónimo said...

Espero Ainda...!

Esse Sussurrar
Do teu Nome
No Vento

Esse Brilho
Do Sol do teu Olhar

Trazem-me a Alegria
De Acreditar
E Ser Feliz.

Nas mais Amargas Noites
Escuto a Vóz do Mar
E o Cheiro das Estrelas
Nesse teu Corpo
de Água Límpida e Imaculada
Para Beber do Universo
A Esperança e o Amor
De um Dia
Te Voltar a Ver.


Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal........10/10/2013

 
At 11 de outubro de 2013 às 19:15, Anonymous Anónimo said...

De Ti...!

Falas-Te
De Mim,
Entre a Floresta
Da tua Saudade
E a Cidade
Do meu Tormento.

O Queimar
Do teu Ciume
Ardeu o meu Orgulho
E eu vi
Que tudo é Possível.

Tudo pode Mudar
Se nós o quisermos,
Se nós o Acreditarmos
Como Sempre Acreditamos
Neste nosso Louco
E Poderoso Amor.

Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal.....10/10/2013

 
At 11 de outubro de 2013 às 19:20, Anonymous Anónimo said...

Perdido e Encontrado.

Encontrei
O Meu Amor
Perdido nos teus Olhos.

Suspirei
Essa Paixão
No toque das tuas Mãos.

Desejei
E Possuí
Essas Madrugadas,
Dentro de Ti.

Só Agora vejo
Que Sempre Pedi,
Sempre Egoísta fui
E Agora
Chegou a Hora
De Dar e Oferecer
O Amor
Que em Ti encontrei.


Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal....10/10/2013

 
At 24 de outubro de 2013 às 20:19, Anonymous Anónimo said...

ACREDITAR

Esse teu OLhar
Tão Profundo e tão Quente
Possui,
Num segundo
E torna-me Crente.

A Luz do teu Ser
Que Ama e que Sente
Traz em ti Poder
E em mim
Amor Presente.

Sim, é Verdade
Eu não acreditava.
Sim é Amor
O que eu não sabia
E o que em Mim
Desde Sempre
Habitava.

Vem,
Vem e traz-me
Esse teu Calor.
Vem e dá-me
Esse teu Ardor
Num Mundo em que eu
Sentia muita Dor
E agora acredito
Que tambem pode
Sempre
Haver Amor.


Author; Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal......24/10/2013

 
At 24 de outubro de 2013 às 20:27, Anonymous Anónimo said...

ILUSÃO


És conhecido
Pela tua Irradiante
Bondade e Compaixão.

Dizem que
A cada Instante
Falas com teu Coração.

Ainda não chegou
A Hora de partir.
Por ti o Destino
Sempre esperou
Dentro de Ti
Sempre a Sorrir.

Mas aquelas Lágrimas
Naquela Porta ao lado,
Nunca as enxugas-te
Nem tu nem teu Fado.

Dar com Charme
É a tua Dedicação
Mas tal não tem Valor
Pois não é de Coração.

Ainda vais Pedir,
Ainda vais Dar
Todo esse Orgulho
Toda essa Ilusão
A que chamas Bondade
Mas que não vem
De dentro
Do teu Coração.

Author; Peter Lee Dolphein.
Braga/Portugal......24/10/2013

 
At 24 de outubro de 2013 às 20:35, Anonymous Anónimo said...

4 Horas.

Ás quatro Horas
Esperarei por ti.

Ás quatro Horas
Quando o Vento é Maior
E quando a Chuva
Fustiga nosso Amor.

Quando forem quatro,
Serão Horas
De por ti Sentir
E me Alegrar
Pois serão as Horas
De te poder Amar.

Neste Velho Relógio
De Pulso e Paixão
Somente quatro
Serão as Horas
De te Amar e Dar perdão,
Pois as Horas
Sem conta e sem Condão
Vieram para ficar
No Relógio do meu Coração
Quando tudo
Está sem Hora
Nesta minha Oração.

Author; Peter Lee Dolphein.
Braga/Portugal......24/10/2013

 
At 8 de setembro de 2014 às 19:36, Anonymous Anónimo said...

LOBA


Entrei esta Noite
No teu aconchego,
Senti o Calor
Dos teus Lábios
Quando Sussurras
E Mentes...

Quando Choras
E dizes que não.

Que não me queres
E que sou Veneno
Que não queres Beber.

Esperando pela Manhã
Deitado a teu lado,
Esperando que essa Febre te passe
Porque esta Noite
Foi de Lua Cheia
E é pela Manhã que te rendes
Dizendo ao Sol
Que é Verdade,
Que tambem Tu queres
Que tambem Tu me Amas.

Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal....07/09/2014

 
At 8 de setembro de 2014 às 19:42, Anonymous Anónimo said...

SOLARA


Quando esse Sol
A que chamas só teu
Nos aquece e embala
Por todas essas Manhãs
Que do Vento e da Luz
Nos entontecem.

É então que percebo
De onde vem
Esse teu Grande Dom
De me Amares
De te dares tambem a mim,
Muito embora
Não consiga acreditar
O quão afortunado sou
Por te Amar
E por receber
Esse teu Grande e Terno Calor
Esse teu Doce Perdão...
O teu Amor!

Author; Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal......07/09/2014

 
At 1 de outubro de 2014 às 15:00, Anonymous Anónimo said...

ETERNAMENTE.


O bater Dengoso
Do Sino Teimoso
Na torre da Igreja.

Sentir o teu Calor
Sentir o teu Sorriso
Em Extase
E Saber
Que ninguem mais
Acreditaria em Mim.

Saber que nenhuma Outra
Me daria tanto Amor
E encontraria tanta Dedicação.

És uma Visão de Luz
Na Noite Escura
Porque sem ti
Todas as Flores morreriam,
Todo o Sol acabaria
Se não existisses Tu
E para mim aceso
Esse teu Louco Amor
Por mim Partilhado.


Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal.....25/09/2014

 
At 1 de outubro de 2014 às 15:07, Anonymous Anónimo said...

ENTÃO...!


Depois da Escuridão,
Depois da Madrugada Inquieta
Esse Pesadelo
Com Suores Frios,
Eu vi...

Frio e Chôro
Na Solidão Amarga.
Flores que murchavam
E Vento Gélido
Em meu Ser...Entranhados.

Depois,
Depois o Sol Quente,
O caminhar de Mãos Dadas
Vindos da Escola
Pela tarde Enamorados!

Depois,
Depois o Sentir
Desse teu Coração junto ao meu.
Depois...Tu!
...E o Amor, voltei a encontrar.


Author: Peter Lee Dolphein.
Braga/Portugal....25/09/2014

 
At 3 de abril de 2016 às 20:07, Anonymous Anónimo said...

BÈBÈ GOLFINHO

No Oceano
Eu vou Partir.
No Oceano vou Procurar,
Para então Sentir,
Para então Amar.

Essa Criança...És Tu,
Esse Amor, está lá.
Esse Amor, que sou Eu
Esse Golfinho, lá está,
Esse Golfinho, és Tu,
E esse Amor sou Eu.

Num Oceano
De Águas Turbulentas
Procurando sem Cessar
Por essas Tormentas,
Por essas Calendas
De que é feito o Amar.

Vou, sem Temer a Dor
Vou Mergulhar e Procurar
Esse Menino Golfinho
Que tem a Chave do Amor.
Esse Menino que és Tu,
Esse Menino que sou Eu....
Esse Menino
Com Alma de Golfinho.


Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal.....24/01/2016

No Facebook; Pedro Peter Lee Dolphein

 
At 26 de abril de 2016 às 16:05, Anonymous Anónimo said...

VEM

És o Sonho
Quente e Aconchegado,
És o Sol
Que Brilha e Acalenta
Manhãs Invernosas
E Noites de Paixão.

És Selvagem e Bela
Com uma Luz de Fogo,
Uma Princesa Poderosa
Que Brilha de Amor.

Neste Caminho Tormentoso
Teu Olhar uma Benção,
Teu Toque e tua Vóz
Uma Eterna Paixão.

Vem, vem outra vez,
Ainda Não Te Esqueci.
Vem, vem outra vez
Estou Prisioneiro de Ti
E sabes como é Dificil
Esse Tanto Amor por Ti.


Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal.....26/04/2016
No Facebook; Pedro Peter Lee Dolphein

 
At 26 de abril de 2016 às 16:12, Anonymous Anónimo said...

VIAGEM

Fizes-Te tua Mala
E na Estrada da Vida
Te foste Chorando.

Arrumas-Te no Sotão
As Lembranças de Mim
E numa Manhã de Chuva
Disses-Te que não me Querias.

Saudades
De Ti e de Mim
Não Morrerão
Pois Tu és Aquela
Que Não se pode Esquecer
E o Nosso Amor, Não foi em Vão.

As tuas Cartas Choram
E a tua Memória pede
Que Voltes e estejas aqui
Pois o meu Coração guardou
A Lembrança de Ti
E Sabes Bem, que o teu Lugar
É aqui, ao Pé de Mim.....Amo-te.

Author: Peter Lee Dolphein
Braga/Portugal.....26/04/2016
No Facebook; Pedro Peter Lee Dolphein

 

Enviar um comentário

<< Home